Adeus, Mindy. Adeus, Modern Family.

Esses dias eu li uma entrevista com uma senhora aposentada que leu e resenhou mais de mil livros no site da Amazon brasileira. A entrevista é bem legal, mas o que mais me chamou a atenção foi que a senhora disse só resenhar os livros que ela gostou, porque, segundo ela, já existe pouca gente lendo por aqui, de modo que escrever ‘horroroso’ na avaliação não vai contribuir em nada. Eu penso da mesma forma. Acho que resenhas de livros, séries e filmes que você achou muito ruim não fomentam nem leitura nem nada. Falar de algo que tem pontos positivos e negativos, ou até mesmo de algo que não é tudo isso que parece ser, acaba sendo interessante, principalmente pra ver como as pessoas pensam diferente e têm gostos diferentes, mas quando você praticamente xinga algo que você achou muito, mas muito ruim, acaba falando só sobre você, não sobre o que está sendo avaliado.

Não gosto de escrever falando mal de alguma coisa que eu li ou vi, porque minhas reclamações têm mais a ver com meu gosto pessoal do que com a coisa ser ruim realmente. Acho que essa é uma confusão que se faz hoje em dia: quando eu, que não sou crítica especializada em nada, faço uma resenha ou um simples comentário, estou muito mais falando da minha experiência com aquela coisa do que da coisa em si.

Todo ano eu abandono umas seis séries. Tenho mania de querer ver quase tudo o que é novo, então acabo ficando abarrotada de séries, novas e antigas. No início da temporada, em setembro e outubro, eu me dedico a assistir todas e tentar ficar em dia. Aquela coisa de querer matar no peito. Claro que eu não consigo, e quando chega essa época, fim de novembro, eu estou totalmente desacorçoada da vida. Então só me resta  desistir das que estão me dando nos nervos.  Eu poderia fazer um texto para cada uma que ficou pelo caminho, falando tudo o que não dá mais certo, os motivos de serem tão ruins, mas prefiro dizer apenas que elas não cabem mais na minha vida, mas podem caber na de muitas outras pessoas.

Como são muitas as séries abandonadas, vou focar este post em apenas duas, as que eu acompanhei por todas as temporadas, até agora, para largar mão nesta semana que passou, no último episódio que foi ao ar.

tumblr_nom7nvnlaq1rwbf4ro1_r1_540tumblr_nom7nvnlaq1rwbf4ro2_r1_540

The Mindy Project. Depois de muita relutância e tristeza, abandonei. A primeira temporada foi de ficar no coração. Vi duas vezes. Tudo batia com o que eu queria ver e nunca tinha encontrado. Amei a protagonista desde o começo. Adorava as sacadas da Mindy, e o seu jeito fofamente fútil. Se a protagonista fosse uma loira bem enjoada a série nunca daria certo, mas com a Mindy indiana, e as sacadas que isso permite, ficou perfeito. O resto do elenco também é ótimo. O clima era muito acolhedor. Vontade de ser amiga da Mindy Kaling/Lahiri. Mas desde o final da segunda temporada, eu percebi que a coisa estava piorando, as piadinhas de repente ficaram repetitivas.  Pipocam notícias sobre como a série vem lutando pra se manter em pé,  tanto é que saiu da TV e foi para o Hulu, mas acho que eu cansei. Maratonando foi bom, mas quando eu comecei a ver um episódio por semana, eu e a série saímos de sintonia.

O mesmo caso aconteceu com Modern Family. Minha paixão por dois personagens foi instantânea. O ator que faz o Mitchell é muito bom, muito mesmo. Sabe aquela coisa de virar o olho pra dizer que algo é enfadonho? Eu nunca consegui fazer, mas o Mitchell fez escola disso. E o Phil então? Eu ria apenas de olhar para a cara dele. Sem contar que a química dele com os filhos era sensacional. Eles realmente parecem uma família. O timing das piadas era impressionante. Tudo funcionava. E então o que eu mais gostava de repente se transformou no pior da série. Tudo ficou previsível. Eu sentia que cada personagem só pode ter umas duas características, como ser vaidoso e competitivo no caso do Cam. Quando notei estava odiando quase todos os personagens (exceções para Mitchell e Phil, lógico ❤ mas infelizmente eles não podem salvar a série). As piadas não estavam batendo no esquema de uma vez por semana. Mas olhando pras primeiras temporadas, tenho quase certeza que a série está na mesma, não consegui ver muita mudança. Notei então que o problema era comigo. Talvez o problema seja ver comédias de 20 minutos uma vez por semana. 

Uma das minhas séries favoritas de todo os tempos é Seinfeld. Claro que nunca vi na época, por isso nunca tive a experiência de acompanhar um episódio por vez. Quando penso nas comédias que eu amo, sinto que nunca precisei ver um episódio por semana. Por isso tento não culpar The Mindy Project e Modern Family, acho que talvez um dia eu aprenda a ver série de comédia de vinte minutos como todo mundo, mas por por enquanto, com muita dor no coração, me despeço dessas duas. 

Anúncios

2 comentários sobre “Adeus, Mindy. Adeus, Modern Family.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s