Gilmore Girls em 11 momentos

lorelai-roryemily-richardluke-jessdean-loganparis-lanesookie-michelmiss-patty-babette-gypsykirk-taylor

Em exatamente dez dias Lorelai e Rory estarão de volta com o revival de Gilmore Girls na Netflix. Imagino que isso não seja novidade para você, afinal, é só rodar os blogs, tumblrs e páginas do Facebook para perceber que existe um mundo de gente que ama as garotas Gilmore. Para entrar no clima, fiz como muitas pessoas e matei a saudade  maratonando (uma palavra em português bem melhor que binge watching, não?) as sete temporadas. Foi um tremendo sufoco para conseguir terminá-las antes do dia 25 de novembro, mas com a ajudinha dos feriados posso dizer que a missão foi cumprida. Enquanto assistia aos episódios, fui listando meus momentos favoritos. Foi uma tarefa difícil porque Gilmore Girls é conhecida pelos momentos antológicos. Definir quais entrariam no post do blog parecia impraticável, mas deixando algumas redundâncias de lado, cheguei em onze cenas que, além de memoráveis, mostram muito de personagens que amamos e do clima que moldou uma série inesquecível. Não preciso nem dizer que spoiler é o que você mais vai encontrar aqui, né? Nunca viu Gilmore Girls e quer muito começar? Melhor parar a leitura agora. Será que dá tempo de partir do piloto até a sétima antes do dia 25 de novembro? Provavelmente não – a não ser que você tenha um sofá, um estoque de comida e uma sonda.

O primeiro namorado

Uma Rory com carinha de criança e um Dean magrelo. É assim que eles estão no piloto, e acho que foi assim que esse casal entrou na memória de todos. Dean diz para Rory que já estava de olho nela há um tempo, ela fica acanhada (uma característica que vai durar a série toda). O início do relacionamento dos dois é inocente. Dos namorados da Rory, Dean foi o mais dedicado (mesmo que depois ele tenha virado um porre), por isso gosto tanto desse momento em que eles se conhecem. Ah, o amor juvenil.

Briga em família

A avó Emily é uma garota Gilmore tão importante quanto Lorelai e Rory. O relacionamento entre mães e filhas, nas três gerações, é um ponto principal desde o início. No episódio, Lorelai se machuca e precisa de cuidados. Rory vai a uma festa da escola com Dean, e Emily acaba passando a noite cuidando da filha. Em um momento inusitado e raro, Lorelai e Emily ficam sozinhas em casa, e acabam tendo uma boa noite, daquelas de reconciliação. Tudo vai para o espaço quando Rory sem querer dorme fora de casa.  Lorerai e a mãe voltam ao habitual na manhã seguinte: palavras duras, reprimendas, distância. Nem sempre o relacionamento entre mãe e filha vai ser tão difícil, mas a intensidade da briga define bem as questões mal resolvidas.

Primeiro amor

Rory está mais velha e experiente. Ela é uma boa neta, filha, amiga e namorada. Mas ninguém pode ser perfeito sempre e Rory, que na maior parte do tempo é uma garota retraída e tímida, também tem seus momentos de oscilação e intempestividade. Para isso, o personagem de Jess é um condutor perfeito. Jess é o meu namorado da Rory preferido. Ele não é lá grandes coisas (Rory, aliás, só dá azar com os garotos – Logan está lá para não me deixar mentir) mas, sendo chatinho e metido a escritor, foi quem mais a desafiou. Os momentos dos dois juntos são os melhores para mim, embora tenham sido poucos. Eu festejei todas as migalhas do relacionamento dos dois que a série me deu. E, ah!: os atores namoraram por uns três ou quatro anos, o que só deixa esse revival mais intenso. Jess é presença confirmada.

Finalmente, a formatura

Durante as sete temporadas vimos Rory se graduar no ensino médio e na universidade, mas a formatura que mais me comoveu foi a da Lorelai. Todo mundo que viu pelo menos uns dois episódios sabe que ela precisou abrir mão dos estudos quando ficou grávida da Rory e saiu da casa dos pais. Por isso, quando ela recebe o diploma e vê Emily e Richard com rostos chorosos na plateia de pais orgulhosos, nós sentimos junto com eles que aquele momento adiado por tanto tempo finalmente havia chegado, mesmo que não da forma planejada. Ou seja: por caminhos tortos, a reconciliação era possível.

Melhor amiga

Lane é a melhor amiga da Rory, do piloto até o episódio 22 da sétima temporada. Em alguns momentos ela some um pouco da série, para depois voltar mais forte e com núcleo próprio. Acho que qualquer pessoa com amizades de infância sabe que isso é bem comum. Às vezes as pessoas quase desaparecem da sua vida, e depois podem reaparecer com força total (ou não). Essa cena da Rory pintando o cabelo da Lane parece não ter muita graça, mas acho ela até emblemática. Duas amigas fazendo besteira com o cabelo – eu mesma fiz isso aos quinze anos com a ajuda de uma amiga, descolori meu cabelo em casa e perdi muitos tufos porque tinha feito tudo errado. Aqui, o diálogo bobo e inconfundível, marca registrada da série, deixa a cena melhor ainda.

Lorelai e Rory

Eu podia ter escolhido muitos momentos para ilustrar o relacionamento de Rory e Lorelai. Poderia ser alguma cena das duas vendo filmes antigos e substituindo as falas dos atores por suas próprias falas; a preparação para todas as comidas pedidas por delivery; café da manhã no Luke e muitas outras cenas que se repetiram nas sete temporadas. Mas escolhi uma que só aconteceu uma vez e é bem discreta, uma que consegue mostrar toda a intimidade de duas pessoas que se amam muito. Chegou a época da maratona anual de dança de Stars Hollow. Todo ano Lorelai participa na tentativa de ganhar o troféu, que fica sempre com o Kirk. Lorelai e Rory são um par, e a mistura de galhofa e carinho que elas mostram dançando é muito fofa. Esse episódio é um dos melhores.

Stars Hollow

O nome da série já expressa muito bem qual é o ponto central de Gilmore Girls, mas os personagens secundários foram criados com tanto carinho que eles vão rapidamente para o coração de quem é fã. Os eventos da cidade são especiais e exemplificam bem o sentimento de comunidade que deixa a série tão acolhedora. As discussões são banais e engraçadas, e todos sempre se unem pela cidade. Quem não gostaria de morar em Stars Hollow? A cena que eu escolhi é divertida porque traz o humor meio nonsense que os personagens secundários inspiram, e ainda dá aos atores a possibilidade de fazer algo diferente. Kirk rouba a cena de novo.

Melhor amiga 2

Paris sempre foi uma das minhas personagens favoritas desde a primeira vez que vi Gilmore Girls. Fico triste de pensar que nas últimas temporadas ela estava bem apagada. No episódio do Spring Break, Rory e Paris viajam para a praia e tentam aproveitar o feriado como a maioria das pessoas da idade delas. – elas não conseguem, lógico. São esquisitas, fechadas e esquivas. Sempre me identifiquei com a Rory e a Paris, acho que metade do sucesso da série é provocar essa identificação. Em Gilmore Girls ser diferente era uma questão debatida de forma leve mas incisiva, antes mesmo de isso virar um tema recorrente na televisão.

Primeiro beijo

O primeiro beijo do casal demorou muito para acontecer. A expectativa era alta.  Quando os dois finalmente venceram as hesitações, ninguém ficou decepcionado. Foi quase uma dança. Duas pessoas agindo de forma impulsiva em um momento muito antecipado. Foi perfeito. Ou melhor: ia sendo perfeito até o Kirk precisar de ajuda.

As garotas Gilmore

Quem assistiu a todas as temporadas sabe que o relacionamento das Gilmore mais velhas nunca vai ser totalmente resolvido. Durante os sete anos elas tiveram muitas brigas e tréguas, e esse momento que eu escolhi demonstra que até na hora da trégua elas podem ser resistentes uma à outra. Acho lindas essas brechas que elas dão no relacionamento, porque nessas passagens Gilmore Girls consegue mostrar que nem tudo é preto no branco, que é possível viver às turras com uma pessoa e ainda assim amá-la incondicionalmente.

I will always love you

Lorelai meio desafinada cantando I will always love you em um karaokê, com quase todo o elenco da cidade presente. O clima nostálgico àquela altura da série, com o encerramento já pertinho no horizonte, foi de chorar até soluçar. Ela cantou a música  para o Luke, mas poderia ter sido para a Rory que estava indo para longe, bem como poderia ser uma declaração dos fãs para Gilmore Girls, que estava acabando. Eu revi  esse episódio há alguns dias, já sabendo do revival na Netflix, e ainda assim acabei chorando de saudade.

Quem nunca quis morar em uma cidade como Stars Hollow? Gilmore Girls sempre funcionou como um remédio para dias tristes. Se o dia estava feio e ruim, nada melhor do que ver Lorelai se encantando com o primeiro dia de neve, ou Rory em seu quartinho aconchegante imersa em alguma leitura. Gilmore Girls é uma série reconfortante. Lorelai parece com a protagonista de algum romance de Danielle Steel, Nora Roberts ou Barbara Delinsky. Consigo imaginar um livro escrito por uma dessas autoras, em uma cidade pequena, onde a protagonista passou por dificuldades e precisa se reencontrar. Lá ela vai conhecer o cara que gosta de coisas simples e detesta a cidade grande – o grande amor da vida dela – e reaprender a gostar de tudo o que tem. Gilmore Girls é isso e muito mais. Por isso eu estou ansiosa. Que bom que elas estão de volta, ainda que seja para uma temporada curta. Eu acho que o encanto vai estar novamente em Stars Hollow e torço para que todo mundo mate as saudades.

 

Anúncios

4 comentários sobre “Gilmore Girls em 11 momentos

  1. Marcela Carvalho disse:

    Nossa, acredita em coincidências?
    Então… Eu tinha acabado de assistir ao episódio 20 da 6 temporada de Gilmore Girls e comecei a pensar que, no ritmo em que estou, acabaria assistindo tudo de uma vez e a saudade seria redobrada. Jurava que o especial só sairia lá pelo meio de Dezembro! Paro um pouco, decido entrar aqui e… Encontro seu post!

    Concordo plenamente que o Jess foi o melhor namorado da Rory. O Dean, mesmo tendo todas as qualidades boas que um namorado deve ter, ele ainda é sem graça e na minha opinião não tem muito o que acrescentar à Rory. Já o Logan… Não fui com a cara dele desde o princípio. Confesso que amei que o Jess tenha escrito um livro e agora esteja trabalhando numa editora! Uma surpresa muito legal! ❤

    Outro momento marcante que eu citaria foi o (ou os) casamento da Lane! Hahaha
    O beijo de Paris e Rory foi épico.
    Ah, o surgimento da April também merece destaque. Quem diria, hein?
    Chorei horrores c o discurso de formatura da Rory e quando o sonho de ter a própria pousada da Lorelai foi realizado.

    Curtir

    • talitatl disse:

      Ah, que legal!! É claro que eu acredito em coincidências. Poxa, você até colocou várias pulgas na minha orelha. Eu poderia muito bem ter separado os casamentos da Lane, a abertura da pousada, o discurso da Rory, o (re)casamento de Emily e Richard. Quando a April surgiu eu, a princípio, achei tudo meio bagunçado mas eles souberam aproveitar a situação. Agora, quanto ao Logan, meu sentimento é o mesmo que o seu. Não fui com a cara desde o começo. Eu até quis citar um bom momento de cada namorado, mas não só o personagem é chatinho, mimado e trata a Rory de um jeito que me desagrada, como o ator também me parece meio sem carisma. Mas eu tô achando que quando o revival começar ela vai estar com ele. Tomara que eu esteja enganada.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s